Exportação da soja brasileira: será o corredor bioceânico uma alternativa para o seu escoamento?

  • Roberto Fray da Silva
  • Bruno Rógora Kawano
  • Giana de Vargas Mores
  • Henrique Dias Blois

Resumo

O Brasil é um dos maiores exportadores de soja do mundo. A questão da logística de transporte dessa commodity, desde os locais de produção até os portos por onde é exportada, é considerada um entrave para o aumento da competitividade da soja brasileira no cenário mundial. Este estudo visou analisar a proposta do corredor bioceânico, considerando o escoamento de produtos agrícolas das regiões Centro-Oeste e Sul do Brasil pelos portos chilenos de Antofagasta e Iquique, correlacionando o custo do frete total e o transit time total versus o cenário atual de escoamento de grãos pelos portos brasileiros do sul e sudeste. Os resultados indicam que o cenário atual de produção e exportação da soja em grãos brasileira tem uma maior viabilidade em relação ao cenário estudado – de escoamento da produção utilizando o corredor bioceânico. Entretanto, estima-se que melhorias no sistema de transporte e investimentos em infraestrutura poderiam viabilizar a utilização desse corredor alternativo na exportação de produtos perecíveis e de alto valor agregado. Palavras-chave: Demanda asiática. Escoamento de soja. Portos brasileiros. Produção agrícola. Sistemas logísticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-03-01
Como Citar
Silva, R., Kawano, B., Mores, G., & Blois, H. (2011). Exportação da soja brasileira: será o corredor bioceânico uma alternativa para o seu escoamento?. Revista Teoria E Evidência Econômica, 17(36). https://doi.org/10.5335/rtee.v17i36.4248