A INFRA-ESTRUTURA DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS: UMA ANÁLISE DOS PROCEDIMENTOS TOMADOS NA FRONTEIRA BRASIL/ ARGENTINA

  • Henrique Dias Blois

Resumo

No presente artigo, procura-se questionar possíveis interferências da infra-estrutura do transporte rodoviário na qualidade do nível de serviço oferecido pelas empresas a seus clientes no transporte internacional. Para tanto, focaliza-se o estado do Rio Grande do Sul como área de abrangência da análise pretendida, tendo em vista sua posição geográfica privilegiada entre dois dos principais parceiros desse intercâmbio na atualidade (Brasil/Argentina). Nesse contexto, descrevem-se os procedimentos que estão sendo tomados pelos dois países nos locais onde ocorre o maior fluxo de cargas. Assim, através de inquérito junto aos principais agentes envolvidos nesse processo, são destacados elementos infra-estruturais como: estado físico das rodovias, o controle de excessos verificados nas balanças, a unificação de procedimentos nas aduanas e o programa estadual de concessão rodoviária, ou seja, de que forma tais elementos essenciais à otimização do transporte vêm contribuindo para o aperfeiçoamento do nível de serviço. Palavras-chave: nível de serviço, transporte rodoviário, infra-estrutura.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Blois, H. (1). A INFRA-ESTRUTURA DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS: UMA ANÁLISE DOS PROCEDIMENTOS TOMADOS NA FRONTEIRA BRASIL/ ARGENTINA. Revista Teoria E Evidência Econômica, 6(11). https://doi.org/10.5335/rtee.v6i11.4787