Regra de Taylor e política monetária no Brasil: considerações empíricas a partir de um modelo DSGE para uma pequena economia aberta

  • Diego Ferreira UFPR

Resumo

O presente estudo tem como objetivo analisar a condução da política monetária brasileira após a adoção do sistema de metas de inflação. Para tal, avalia-se uma regra de Taylor estimada a partir de um modelo DSGE para uma pequena economia aberta. Comparam-se os resultados obtidos com os existentes na literatura nacional em busca de similaridades e/ou dissonâncias. As conclusões deste estudo são as seguintes: (i) a presença de rigidezes nominais e reais é significativamente relevante para a dinâmica da economia brasileira, com destaque à indexação de preços; (ii) o Banco Central do Brasil tem efetivamente uma postura anti-inflacionária; e (iii) a taxa de câmbio é um fator auxiliar na condução da política monetária nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-09-10
Como Citar
Ferreira, D. (2015). Regra de Taylor e política monetária no Brasil: considerações empíricas a partir de um modelo DSGE para uma pequena economia aberta. Revista Teoria E Evidência Econômica, 21(44). https://doi.org/10.5335/rtee.v21i44.5354