O comportamento inovador e os efeitos sobre a produção pesqueira industrial dos estados do Pará e Santa Catarina (Brasil) e da Galícia espanhola

  • José Nazareno Araújo dos Santos
  • Ana Paula Vidal Bastos
  • Gisalda Carvalho Filgueiras

Resumo

Neste artigo, teve-se como propósito mostrar os resultados obtidos em um estudo comparativo da atividade pesqueira industrial, realizado nos dois principais estados produtores de pescado do Brasil – Santa Catarina (Sul) e Pará (Norte) – e na Região da Galícia, maior entreposto pesqueiro da Espanha. O objetivo principal é evidenciar as práticas inovativas das empresas do setor, principalmente no que tange ao seu papel acerca da promoção do desenvolvimento da atividade e seus desdobramentos sobre os respectivos ambientes. Essa possibilidade foi concretizada utilizando-se do instrumental estatístico da análise fatorial, que permitiu elaborar um indicador de desempenho inovador das empresas pesquisadas, hierarquizando-as de modo, a saber, quais as mais ou menos inovadoras. Os resultados apontaram as empresas galegas em seu conjunto como as que mais inovam, refletindo no comportamento de mercado. Desse modo, é interessante perceber o que as fazem ter um desempenho melhor em relação às brasileiras, a fim de se entender porque essas se encontram em situação não muito favorável quanto à competitividade e à sustentabilidade. Palavras-chave: Inovação. Pesca industrial. Competitividade. Economia pesqueira. Instituições.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-09-10
Como Citar
Santos, J., Bastos, A. P., & Filgueiras, G. (2015). O comportamento inovador e os efeitos sobre a produção pesqueira industrial dos estados do Pará e Santa Catarina (Brasil) e da Galícia espanhola. Revista Teoria E Evidência Econômica, 21(44). https://doi.org/10.5335/rtee.v21i44.5358